O Lúpulo e sua função na cerveja

interno1

Muita gente sente falta de informações básicas sobre lúpulo… o que é? Qual sua função na cerveja? Como é utilizado? Vamos falar um pouco sobre essa planta que tanto amamos.

O lúpulo é uma planta trepadeira que tem o nome científico de Humulus lupulus, que cresce favoravelmente em regiões de clima temperado. A planta possui ambos sexos (masculino e feminino), porém, a que realmente interessa para a cerveja é o feminino.

A parte do lúpulo que é utilizada na cerveja são os cones, que é a eflorescência da planta fêmea. Nela são formadas glândulas de lupulina que contém resinas e óleos. São estas resinas e óleos que serão utilizadas na cerveja.

Entre as resinas do lúpulo estão os chamados ácidos alfa, responsáveis pelo amargor da cerveja. Sem este amargor a cerveja seria uma bebida doce e enjoativa, a qual seria difícil beber em grande quantidade. O amargor proveniente do lúpulo equilibra o dulçor do malte.

Já os óleos essenciais são as substâncias que dão o sabor e aroma característicos do lúpulo, muito evidentes nas famosas, amadas e idolatradas IPAs.

Além disso, o lúpulo também atribui outras propriedades à cerveja, o que faz dele uma matéria prima básica e essencial. Ele melhora a qualidade e estabilidade da espuma e tem propriedades bacteriostáticas, ou seja, inibe a proliferação de bactérias que poderiam estragar a cerveja.

Variedades e origens

Existem inúmeras variedades de lúpulo, mas o mais importante é a classificação delas por origem, que agrupa as variedades de acordo com as suas características sensoriais. Desta forma temos os lúpulos alemães, tchecos, eslovenos, ingleses, americanos, australianos, neozelandeses e até chineses e japoneses.

Além do lúpulo nativo de um país ter características diferentes de um de outro país, uma mesma variedade cultivada na Alemanha ou nos EUA terá características diferentes. Em geral, os estilos de cerveja de uma origem são feitos de forma mais fiel utilizando os lúpulos do mesmo país.

O Lúpulo na fabricação de Cervejas

Os componentes do lúpulo são extraídos para a cerveja através da fervura. Por isso, ferve-se o mosto por cerca de uma hora, com diferentes adições de lúpulo, para solubilizar os componentes que trarão amargor, sabor e aroma.

A maneira mais comum de encontrar o lúpulo é na forma de pellet, pois é de fácil manipulação, boa durabilidade e bom aproveitamento dos componentes na fervura.

interno2

É possível também encontrar o lúpulo em flor (os cones), que é a forma natural, mas sua durabilidade é bem menor. A flor em boas condições resultará em uma cerveja mais refinada do que quando utilizado em pellets.

 

Compre online em http://www.cervejariavirtual.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s