“Hoppy” Halloween

Qualquer data digna de celebração pede sua própria bebida, como champanhe no Ano Novo ou vinho no dia dos namorados. Sendo assim, o Halloween não poderia ficar de fora e as cervejarias artesanais preencheram este nicho com uma quantidade enorme de rótulos e estilos (como o Pumpkin Ale), tudo para deixar a sua festa mais animada. Mas você sabe a história do Halloween?

Popularizado pela cultura norte-americana, o Halloween remonta a uma antiga celebração celta, que marcava o fim do verão no hemisfério norte. Apesar de ter sido substituído no século VII por uma festividade católica, mais de dois mil anos depois, pessoas por todo o mundo continuam a celebrar a chegada do inverno da mesma forma que os antigos celtas — com uma grande festa repleta de doces, máscaras e cerveja.

A origem celta do Halloween

O Halloween, ou Hallowe’en, tem a origem numa tradição muito antiga, o Samhain. O Samhain, Samain ou Samhuinn (um termo de origem gaélica que significa “o fim do verão”), marca o início do inverno, o fim das colheitas e o início do novo ano celta que, de acordo com calendário gregoriano adotado no século XVI, se comemorava a 1 de
novembro
. Era a celebração mais importante do antigo calendário celta e, apesar de ter sido substituído no século VII, é ainda hoje pumpkinrelembrado por toda a Europa sob a forma de diferentes tradições e costumes que perduram até aos nossos dias.

Tradicionalmente, durava três dias, coincidindo atualmente com as celebrações católicas da Vigília de Todos os Santos (noite de 31 de outubro), Dia de Todos os Santos (1 de novembro) e Dia de Finados (2 de novembro).

Desde tempos imemoriais que o período está associado aos fantasmas, espíritos e à morte. Para os celtas, era uma altura em que o véu que separava o mundo visível do invisível — o mundo dos vivos e dos mortos — se tornava mais tênue. Acreditava-se que os mortos regressavam e que os deuses e outros seres do submundo passeavam entre os vivos.

Durante este período, os antepassados eram honrados através de oferendas. Na Irlanda e na Escócia celta, era costume acenderem-se fogueiras no topo das colinas, os chamados “hallowe’en fires” (os “fogos de hallowe’en”). Estes fogos, em honra dos familiares já falecidos, serviam também para purificar as pessoas e a terra, de modo a afastar os demónios, que eram mais fortes nesta altura do ano.

Apesar de muitas das tradições celtas se terem perdido com a cristianização, os “hallowe’en fires” continuaram a arder no topo das colinas até cerca de finais do século XIX.

Na segunda metade do século XIX, os Estados Unidos da América receberam um grande número de imigrantes irlandeses, que fugiram do país na sequência da Grande Fome (1845-1849). A chegada tão grande número de irlandeses a solo norte-americano ajudou a espalhar e a popularizar a celebração do Halloween. Apropriando-se de uma tradição originalmente britânica e irlandesa, os norte-americanos começaram a mascarar-se e a pedir dinheiro ou comida de porta em porta, uma prática que acabou por se tornar no atual “trick or treat” (“doce ou travessura”).

Cervejas para celebrar o Halloween

Separamos algumas cervejas para você comemorar em grande estilo:

 

Compre online em http://www.cervejariavirtual.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s